Ex-ministro de Temer e um dos caciques da política baiana
WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

:: ‘Ex-ministro de Temer e um dos caciques da política baiana’

Ex-ministro de Temer e um dos caciques da política baiana, Antônio Imbassahy não consegue se reeleger e perderá o foro privilegiado 

Por: Revista Veja

Quatro deputados federais na Bahia aliados ao presidente Michel Temer (MDB)sofreram com o desgaste do governo e não conseguiram se reeleger nas eleições deste ano. No estado, a onda petista se manteve e assegurou a vitória em primeiro turno para o governador reeleito Rui Costa (PT), além de 60,28% dos votos para o presidenciável Fernando Haddad (PT).

No decorrer da campanha, os governistas pediram que o eleitorado não votasse nos aliados de Temer, que aprovaram o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), a reforma trabalhista e a PEC do teto de gastos.

Ex-ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy foi apenas o segundo mais votado de seu partido, o PSDB, com 66.320 — ele perdeu quase 60.000 votos em comparação com o pleito anterior. O tucano foi um dos principais aliados de Temer e deixou o posto após pressão do centrão, que estava descontente com atuação do baiano no cargo.

O vice-líder do governo, Benito Gama (PTB), também não conquistou a recondução. Ele teve 29.964 votos, cerca 40.000 a menos do que em 2014. Relator do projeto de privatização da Eletrobras, José Carlos Aleluia (DEM) foi apenas o oitavo mais votado da coligação formada pelo DEM, PRB e PV na Bahia. Na aliança, o relator da reforma da Previdência, Arthur Maia (DEM), conseguiu se salvar e se reelegeu.

Em Maraú, o Deputado era apoiado pelo grupo da oposição que conseguiu apenas 310 votos para o parlamentar.









WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia