WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
faculdade de ilheus faculdade de ilheus faculdade de ilheus

:: ‘Geral’

Delegada de Maraú vai processar mulher que denegriu e levantou acusações levianas contra a polícia civil em grupos de What’sApp em Barra Grande

Delegada Andréa Oliveira | Foto: Blog do Gusmão

A Delegada Titular da Polícia Civil de Maraú, Andréa Oliveira, registrou B.O (Boletim de Ocorrência) contra uma pessoa por difamar a polícia publicamente em grupos de What’sApp do distrito de Barra Grande. De acordo com a chefe da polícia civil do município, algumas pessoas do distrito de Barra Grande usaram as redes sociais para difamar o trabalho da polícia civil no caso da gerente de uma pousada que foi agredida com facão no distrito no início do mês.

De acordo com a delegada, todo procedimento foi feito como determina a lei, porém, uma pessoa da comunidade extrapolou os limites do bom senso nos grupos de whatsapp. “Algumas pessoas da comunidade local foram para sites de relacionamentos e grupos de whatsapp, não para pedir explicações para a Polícia sobre os trâmites legais seguidos, mas para difamar o trabalho da Polícia e especificamente difamar esta delegada, responsável pela apuração dos fatos. Ressalto que as pessoas que assim agiram, não tinham formação jurídica alguma e passaram a denegrir a imagem da Polícia e desta delegada, como Autoridade Policial do município, falando impropérios, inclusive com acusações totalmente levianas.” afirmou a delegada em nota.

Esta delegada não conhecia e nunca sequer cumprimentou o agressor do caso. O procefimento realizado foi apenas o descrito em LEI. Informo, ainda que tenho 16 anos de Polícia, sem nenhuma mácula em minha ficha funcional. As pessoas não podem simplesmente ir para redes sociais difamar outras, sem punição. Por conta disso, REGISTREI OCORRÊNCIA CONTRA UMA PESDOA DETERMINADA QUE EXTRAPOLOU OS LIMITES DO RESPEITO E BOM SENSO EM GRUPOS DE WHATSAPP E A MESMA SERÁ PROCESSADA CRIMINALMENTE POR INJÚRIA E DIFAMAÇÃO. ASS. DELEGADA ANDRÉA OLIVEIRA.

VEJA NOTA NA ÍNTEGRA:

Num recente crime ocorrido em Barra Grande, município de Maraú, uma senhora foi agredida no interior de um restaurante. Os procedimentos policiais foram devidamente realizados, COMO DETERMINA A LEI, entretanto, algumas pessoas da comunidade local foram para sites de relacionamentos e grupos de whatsapp, não para pedir explicações para a Polícia sobre os trâmites legais seguidos, mas para difamar o trabalho da Polícia e especificamente difamar esta delegada, responsável pela apuração dos fatos. Ressalto que as pessoas que assim agiram, não tinham formação jurídica alguma e passaram a denegrir a imagem da Polícia e desta delegada, como Autoridade Policial do município, falando impropérios, inclusive com acusações totalmente levianas. Esta delegada não conhecia e nunca sequer cumprimentou o agressor do caso. O procefimento realizado foi apenas o descrito em LEI. Informo, ainda que tenho 16 anos de Polícia, sem nenhuma mácula em minha ficha funcional. As pessoas não podem simplesmente ir para redes sociais difamar outras, sem punição. Por conta disso, REGISTREI OCORRÊNCIA CONTRA UMA PESDOA DETERMINADA QUE EXTRAPOLOU OS LIMITES DO RESPEITO E BOM SENSO EM GRUPOS DE WHATSAPP E A MESMA SERÁ PROCESSADA CRIMINALMENTE POR INJÚRIA E DIFAMAÇÃO. ASS. DELEGADA ANDRÉA OLIVEIRA.

Maraú: Dono de posto de gasolina de Barra Grande rebate acusações sobre suposta gasolina adulterada e garante qualidade dos combustíveis vendidos nos postos

O empresário Luciano Fahning, proprietário da rede de postos de combustíveis de Barra Grande e Maraú, rebateu nesta terça-feira, 09, as acusações que circulam nas redes sociais sobre o abastecimento com gasolina supostamente adulterada em veículos que são abastecidos nos postos de Barra Grande.

Alguns motoristas alegam que após abastecer no posto, os veículos teriam começado a apresentar problemas porque a gasolina vendida poderia está misturada com água. Um vídeo amplamente compartilhado nas redes sociais e outras pessoas afirmam que também tiveram problemas após abastecerem no mesmo posto.

Luciano contesta as acusações e garante com todos combustíveis vendido nos postos são de qualidade.

“O que foi proposto pra ele foi fazer a análise, fizemos os testes nos dois postos no qual comprovaram a qualidade da gasolina vendida no posto. A gente tem quase 45 anos com comércio com combustível, atuamos na península de Maraú desde 2010, temos 2 anos que arrendamaos o posto de Barra Grande e 5 anos com posto em Taipu de Fora e não é agora que a gente vai adulterar combustível. Até porque a gente não precisa. Não é dá família, não é a índole”, salienta.

“Além das acusações atingir a gente como proprietário, ela atingiu os funcionários. São pessoas que vêm pra destruir. A gente tá há 10 anos gerando emprego, trabalhando e vendendo produto de qualidade.”, comenta.

Ele também lembrou que todos os combustíveis chegam ao posto em caminhões lacrados e que é “impossível misturar com outra composição porque o caminhão faz o abastecimento direto no posto”.

“Eu garanto e provo que a nossa gasolina não é adulterada. E o posto está aberto pra qualquer esclarecimento, pra qualquer órgão, qualquer pessoa. O que a gente passou foi um constrangimento muito grande. Todas as medidas estão sendo tomadas, dentro da lei. Processos”, conclui.

 

SECRETARIA DE SAÚDE DE MARAÚ NOTIFICA CASOS SUSPEITOS DA COVID-19 EM BARRA GRANDE E NA SEDE

Maraú permanece sem novos registros de casos confirmados do coronavírus. Nesta quarta-feira (10), a Secretaria de Saúde do município notificou mais três casos suspeitos da COVID-19. Dois desses casos suspeitos são da sede do munícipio e um no distrito de Barra Grande.

Ainda de acordo com boletim atualizado da Secretaria de Saúde, outros três da região da Paragem e Santa Maria permanecem em investigação pelo LACEN. Desta forma o boletim desta quarta-feira, (10/06), consta 11 casos confirmados, 02 óbitos, 18 descartados, 06 suspeitos, 03 aguardando resultado, 03 aguardando coleta, 72 notificados e 03 curados.

A Prefeitura Municipal reforça o pedido para que todos mantenho os cuidados de higiene. Dia a dia cresce o número de contaminados e a rede publica de saúde que já não possui mais leitos para internação em nossa região. O risco de agravamento dos casos com possíveis mortes existe e precisamos evitar. O poder público precisa da colaboração de todos.

ASCOM – Prefeitura de Maraú 

 

BOLETIM DA COVID-19: SECRETARIA DE SAÚDE DE MARAÚ NOTIFICA MAIS 3 CASOS SUSPEITOS NA ZONA RURAL

A Prefeitura de Maraú, através da Vigilância Epidemiologica da Secretaria Municipal de Saúde, por meio desta nota, vem atualizar à todos a respeito dos casos suspeitos de coronavírus no município e trazer informações oficiais. O caso suspeito do distrito de Ibiaçú foi descartado após resultado divulgado pelo LACEN/BA.

Neste sábado, 06/06, a Secretaria de Saúde notificou 3 novos casos suspeitos da COVID-19, subindo para um total de 8 pacientes com suspeita da doença. Os novos registros são da região da Paragem e Santa Maria, ambos na zona rural do município.

A Vigilância Epidemiológica irá fazer a coleta de amostras para realização do exame RT-PCR (Reverse transcription polymerase chain reaction), que será encaminhada para análise do Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen).

Maraú tem 11 casos confirmados, 8 casos suspeitos, 13 descartados 3 aguardando coleta, 2 óbitos, 3 aguardando coleta e 3 curados.

A Prefeitura de Maraú reforça que todas as medidas de prevenção ao coronavírus. A recomendação do orgão de saúde é para que as pessoas só saiam de casa para irem ao trabalho e em casos de extrema necessidade. Use sempre máscara ao sair de casa, lave suas mãos com frequência. A prevenção ainda é a melhor medida.

ASCOM – Prefeitura de Maraú

Trump diz que teria 2,5 milhões de mortos se agisse como Brasil

Trump dá entrevista coletiva nos jardins da Casa Branca, esta sexta-feira (5) — Foto: Reuters/Kevin Lamarque

O presidente americano Donald Trump disse nesta-sexta-feira (5) que salvou pelo menos 1 milhão ao “fechar os EUA” e afirmou que o Brasil está num “momento bem difícil” com o coronavírus. “Fechamos nosso país. Salvamos, possivelmente, 2 milhões, 2,5 milhões de vidas. Poderia ser só um milhão de vidas, acho que não menos que isso. Mas se considerarmos que estamos em 105 mil hoje em dia, o número de vítimas seria pelo menos 10 vezes maior. É o que se acredita como mínimo se fizéssemos (imunidade de) rebanho”, comentou.

“Se você olha para o Brasil, eles estão num momento bem difícil. E, a propósito, eles falam muito da Suécia. Isso voltou a assombrar a Suécia. A Suécia está tendo um momento terrível. Se tivéssemos agido assim, teríamos perdido 1 milhão, 1,5 milhão, talvez 2,5 milhões ou até mais”, afirmou.

Inicialmente, Trump minimizou a ameaça do vírus que já matou mais de 108 mil pessoas nos Estados Unidos, o maior número de mortos de qualquer país do mundo.

O presidente por vezes contradisse especialistas em doenças de seu governo, promoveu tratamentos potenciais que não foram considerados eficientes e já acusou governadores democratas de reabrirem seus Estados vagarosamente para prejudicar suas chances de reeleição.

Os norte-americanos parecem estar cada vez mais críticos à maneira pela qual Trump conduz a crise da saúde. De acordo com uma pesquisa Reuters/Ipsos publicada no dia 12 de maio, os que desaprovam o desempenho de Trump no comando da resposta à pandemia superam os que aprovam por 13 pontos percentuais.

O levantamento mostra que 41% dos adultos norte-americanos aprovam o desempenho de Trump no cargo, queda de 4 pontos em relação a um levantamento semelhante conduzido em meados de abril. A reprovação ao presidente cresceu 5 pontos para 56% no mesmo período.

Evolução dos números brasileiros

O Brasil superou a Itália em número de mortos por complicações da Covid-19 na quinta-feira (4). O país acumula 34.021 vidas perdidas durante a pandemia e está atrás apenas do Reino Unido e dos Estados Unidos, segundo o balanço mais recente do Ministério da Saúde.

O Brasil chegou a terceiro país com mais mortes no mundo 79 dias depois do registro da primeira vítima da Covid-19, em 17 de março. No mundo inteiro, a pandemia já fez cerca de 389,6 mil mortes, de acordo com o painel da universidade norte-americana Johns Hopkins. A doença começou na China, que hoje tem pouco mais de 4,6 mil mortes. O país asiático mais atingido é o Irã, com mais de 8 mil óbitos.

Ao comparar as taxas de mortes por cada 100 mil habitantes, o Brasil tem 14 mortes a cada 100 mil.

Essa taxa mostra o efeito do vírus em países menos populosos, como o Reino Unido (66,6 milhões) e a Itália (60,3 milhões de habitantes), em comparação com os EUA (329,5 milhões) e Brasil (209,5 milhões).

STF NEGA PEDIDO DE REABERTURA DO COMÉRCIO EM DUQUE DE CAXIAS

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou recurso da prefeitura de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, que pedia a reabertura do comércio no município. Caxias autorizou a reabertura do comércio na cidade depois de um período de isolamento social, por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19), no último dia 25.

A reabertura incluía algumas restrições como o uso de máscara dentro das lojas, a disponibilização de álcool em gel e o limite de público reduzido a 30% da capacidade de lotação do estabelecimento. Mas, no mesmo dia, a Justiça do Rio de Janeiro determinou a suspensão da medida e exigiu um laudo que comprovasse que a reabertura do comércio não colocaria em risco a saúde da população.

Por meio de nota, a prefeitura de Duque de Caxias informou que “aguarda publicação da decisão do Supremo Tribunal Federal e, principalmente, o julgamento do agravo interno perante a 10ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça”. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, Duque de Caxias registra 1.358 casos de covid-19 e 235 mortes. Informações da Agência Brasil. (Pimenta)

ILHÉUS ATINGE 505 CASOS DE COVID-19 E CONTINUA SEM VAGA DE UTI

Nesta sexta (29), Ilhéus superou os 500 casos confirmados de coronavírus (Covid-19) desde o início da pandemia da doença. Segundo a Vigilância Epidemiológica, chegou a 505 o total de pessoas infectadas pelo vírus, das quais 322 já estão curadas, o que dá total de 183 casos ativos – ainda não recuperados.

O município tem 235 pessoas aguardando resultado de exame e acumulou, desde o início da pandemia, total de 4.788 casos notificados, dos quais 3.061 foram descartadas. Hoje, o município completou oito dias com todas as Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) lotadas. O município registra, até a noite desta sexta, total de 29 óbitos. (Pimenta)

agosto 2020
D S T Q Q S S
« jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia