WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
premio destaques itacare feito bahia pousada cravo canela

:: ‘Destaque1’

Coronavírus: Polícia Civil de Maraú pede que população faça boletim de ocorrência pela internet

Para evitar a transmissão do coronavírus, a Dra Andréa Oliveira, delegada da Polícia Civil de Maraú, recomendou a população que priorize, a partir desta segunda-feira (23), o registro de boletins de ocorrência pelo site. Durante o período da pandemia de Coronavirus, a polícia civil precisou afastar do atendimento ao público três investigadores que estão no grupo de risco e por conta disso, farão trabalho remoto (em seus domicílios).

As ocorrências de Barra Grande serão registradas por telefone, através do telefone da IPC Deyse Chistian (73) 98107-9759. Em Maraú, serão registradas apenas ocorrências urgentes da população e conduções da Policia Militar que serão feitas pelo único investigador da PC na cidade, sem restrições de saúde, IPC Marcelo Araponga.

Os atendimentos serão feitos sem aglomeração de pessoas em nossa unidade do Disep/Maraú, como forma de preservação da saúde dos servidores e da população em geral. A delegada do município ressalta que apesar de também estar no grupo de risco, optou, pelo menos neste momento inicial, por exercer suas atividades no posto de Barra Grande, onde estará fazendo trabalhos internos, tais como, relatórios policiais e requerimentos de prisões.

“Só serão formalizados procedimentos de urgência, tais como: levantamentos cadavéricos, flagrantes e termos circuntanciados relacionados ao controle da pandemia. À população em geral, pedimos para que fiquem em casa, para que passamos fazer nosso trabalho, com o menor risco possivel a todos. Espero que consigamos superar logo toda essa tormenta e que DEUS cuide de cada um de nós.” Finaliza, Andréa Oliveira, Delegada de Polícia Civil de Maraú.

Ilhéus: Por causa do coronavírus, Viametro demite cerca de 100 funcionários

Na manhã desta terça-feira (24), quase 100 trabalhadores da empresa de ônibus Viametro foram surpreendidos com aviso de demissão. A viação, que opera o transporte coletivo de Ilhéus, alega que a medida drástica foi adotada por causa da crise causada pelo coronavírus.

Na noite de segunda-feira (23), motoristas e cobradores foram informados que deveriam comparecer à sede da empresa logo na manhã de hoje. Ao chegar, receberam um aviso com as explicações para o desligamento em massa.

No documento, a Viametro informa aos trabalhadores que, por motivos de força maior, alheios à vontade da empresa, e por causa das medidas restritivas impostas pelas autoridades que paralisaram o transporte público no município por conta da pandemia do coronavírus, estava encerrando os seus contratos.

Os trabalhadores ficaram ainda mais apreensivos porque a empresa informou que não pagará os 40% de FGTS a que eles têm direito. Os funcionários reclamam que as demissões vieram no momento em que mais precisam de recursos financeiros por causa da dificuldade gerada pelo coronavírus.

 

Informações: Pimenta

Médico é o primeiro paciente com coronavírus em Ilhéus

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) informa que foi registrado na manhã desta quarta-feira (25) o primeiro caso de coronavírus na cidade. De a acordo com a Sesau, o paciente já encontra-se em isolamento social. Informações preliminares apontam que trata-se de um médico que teria tido contato com uma das pessoas presentes no casamento ocorrido no Txai.

O secretário de saúde, Geraldo Magela, solicita que a população mantenha a calma, continue adotando as medidas de precaução e permaneça em casa. Mais informações poderão ser divulgadas a qualquer momento. (Ilhéus 24h)

Prefeitura de Maraú fecha estrada do ‘Piracanga’ na divisa com Itacaré; Turistas usavam como atalho para burlar fiscalização

A Prefeitura de Maraú bloqueou, na manhã da última segunda-feira (23), a estrada do ‘Piracanga’ na divisa com Itacaré. O local estava sendo usado como ‘atalho’ por turistas e veranistas que conhecem a região para furar a fiscalização no posto policial do Caubi. O bloqueio foi feito após denúncias de moradores ao poder público municipal.

A ação visa conter o trânsito de pessoas que chegam de outros municípios e evitar a proliferação do novo coronavírus. A principal entrada da cidade está sendo monitorada pela Polícia Militar com agentes da prefeitura.

 

Donos de imóveis na Península de Maraú precisam comprovar que não são portadores de coronavírus

Vista aérea de Barra Grande | Foto: Darlim Santos

Parte do pacote de medidas da prefeitura de Maraú visando o enfrentamento ao coronavírus, visa também a a suspensão da autorização para que pessoas que possuam residências de veraneio no litoral do município ‘escapem’ de suas cidades durante a suspensão dos trabalhos realizada pelas empresas.

A intenção é proibir este tipo de conduta das pessoas que se aproveitam dessa parada nos trabalhos para vir à península de Maraú, onde possuem casas de veraneio para se refugiar e fazer a ‘quarentena’ no município. A prefeitura com apoio da polícia militar controla a entrada de veículos, permitindo apenas a passagem dos moradores. Conforme o Decreto 1231 – 2020 – Medidas complementares de Contenção do COVID-19-Maraú-BA, nem mesmo os proprietários de casas de praia estão liberados.

Para entrar na Península, o proprietário de imóveis no município terá que comprovar por exame laboratorial que não é portador do COVID-19. Após comprovação, os que ingressarem no município deverão ficar em isolamento em suas propriedades pelo período mínimo de 14(quatorze) dias.

Em caso de apresentarem qualquer sintoma de gripe (febre, tosse, dor de cabeça ou dificuldade de respiração), a pessoa natural deverá entrar em contato com a Secretária de Saúde imediatamente, que adotará as medidas tecnicamente necessárias, além de responderem questionário à equipe médica sobre situação de saúde, local de origem e outras perguntas.

Só terão acesso à cidade carros de abastecimento e aqueles que morem na cidade. Aqueles que têm casas de praia devem ficar em seus lares. O momento não é de vir para cá curtir as belezas naturais. O momento é de ficar em casa para que a pandemia não se alastre — afirma Nilza Vicente, Secretária de Turismo.

Ronaldo Carletto e Eduardo Salles defendem uso recursos do fundo eleitoral para o combate ao coronavírus

Deputado Estadual Eduardo Salles (PP), Prefeita Gracinha (PP) e Deputado Federal Ronaldo Carletto (PP).

Os Deputados mais votados em Maraú e aliados da prefeita Gracinha Viana manifestaram total apoio ao projeto de lei que destina os recursos do fundo eleitoral para o combate ao coronavírus. Ronaldo Carletto que é deputado federal e Eduardo Salles que é o representante de Maraú na assembleia legislativa da Bahia defendeu que o fundão eleitoral seja usado no combate ao COVID-19.

“Nesta circunstância (de pandemia), todos os recursos devem ser priorizados para preservar vidas. Tenho a convicção e apoio a utilização dos recursos do Fundo Eleitoral para o combate ao coronavírus.” Disse Ronaldo Carletto.

O projeto de lei de autoria dos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Major Olimpio (PSL-SP) propõem a utilização dos recursos do fundo especial de financiamento de campanha, conhecido como fundão eleitoral, e do fundo especial de assistência financeira aos partidos políticos, o fundo partidário, para permitir que os partidos destinem o dinheiro dos dois fundos nos casos de emergência nacional, como a pandemia de covid-19.

 

Teixeira de Freitas registra primeiro caso de coronavírus

Nesta segunda-feira um caso de coronavírus foi confirmado no município de Teixeira de Freitas, localizado no extremo sul da Bahia.
Trata-se de um homem de 32 anos que veio dos Estados Unidos. Já estava em quarentena, em domicílio, onde foi coletado material. Equipe de Vigilância Epidemiológica já estava monitorando e acompanhando. Com isso, sobe para 64 o número de diagnósticos positivos no estado. (Político do Sul da Bahia)

abril 2020
D S T Q Q S S
« mar    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia