WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
faculdade de ilheus faculdade de ilheus faculdade de ilheus

:: ‘Destaque1’

PREFEITURA INICIA 3º ETAPA DA ENTREGA DOS KITS MERENDA ESCOLAR PARA MAIS 800 ALUNOS DE BARRA GRANDE

A Prefeitura de Maraú, por meio da Secretaria de Educação, inicia nesta segunda-feira, 06 de julho, a distribuição do Kit Merenda Escolar que beneficia todos os alunos rede pública municipal de ensino nas áreas urbana e rural de Maraú. Em Barra Grande, serão beneficiados mais de 880 alunos do colégio Maria Amélia Genê Pirajá.

CRONOGRAMA
06/07 (SEGUNDA-FEIRA)

TURNO DA MANHÃ
ALUNOS DO 1º E 2ª ANO

TURNO DA TARDE
ALUNOS DO 3º E 4º ANO

07/07 (TERÇA-FEIRA) TURNO DA MANHÃ
ALUNOS DO 5º
ALUNOS DO AVANÇA MARAÚ

TURNO DA TARDE
ALUNOS DO 6º ANO

08/07 (QUARTA-FEIRA) MANHÃ
ALUNOS DO 7º ANO E 8º ANO

TURNO DA TARDE
ALUNOS DO 9º ANO E DO EJA

OBS: No dia 10 de Julho, durante toda manhã serão entregues os kits para os alunos do colégio que residem no povoado de Taipu de Dentro, no colégio municipal Getúlio Vargas. A tarde, serão entregues aos alunos do Campinho e da Ilha do Sapinho, no colégio São Sebastião.

Os pais ou responsáveis devem seguir os horários estabelecidos pelos gestores das escolas onde seus filhos estão matriculados. Somente um responsável deve ir ao local de entrega, levando consigo um documento de identificação (RG). A rede municipal conta com 5.392 alunos matriculados.

Importa salientar que este é um kit de complemento à alimentação, diante do período de pandemia enfrentado por todos, valendo informar que recebemos do Governo Federal para os alunos da Creche R$ 1,07, alunos da Pré-escola R$ 0,53, alunos do 1 ao 9 ano R$ 0,36, alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) R$ 0,32, Escolas indígenas e quilombolas R$ 0,64 valores estes dia.

A distribuição dos kits foi dividida em três etapas consecutivas: 1º Etapa Educação Nutricional e Escolas da Zona Rural, 2º Etapa Fundamental 1 e 2, 3º Etapa EJA e do programa Avança Maraú.

ASCOM – Prefeitura de Maraú

Adolescente defende a mãe de agressão e mata padrasto a pauladas

Um adolescente de 17 anos confessou ter matado o padrasto a pauladas após o homem agredir a mãe dele, na cidade de Conceição do Jacuípe. O caso ocorreu no início da noite da quinta-feira (2). As informações foram confirmadas pelo delegado Filipe Madureira, que investiga o crime. Segundo o delegado, a confusão teria começado depois que Alessandro de Jesus Cerqueira, de 37 anos, discutiu com a companheira. Durante a briga, além de agredir a mulher, o homem teria danificado o carro dela. O adolescente interveio a favor da mãe e os dois começaram a brigar.

O caso ocorreu no conjunto habitacional Urbis II. Segundo as informações divulgadas, Alessandro tentou atacar o enteado com um facão, mas acabou atingido com uma paulada na cabeça e não resistiu.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ir ao local, mas o homem já estava morto. O corpo de Alessandro foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Santo Amaro.

O adolescente, que não teve o nome divulgado, foi levado para a delegacia de Santo Amaro, que estava de plantão no momento do crime, junto com a mãe, também sem nome divulgado. Na unidade, o adolescente e a mulher foram ouvidos e, em seguida, liberados.

Ainda de acordo com o delegado Filipe Madureira, com base nos depoimentos, o caso é tratado como legítima defesa. Contudo, o crime segue sob investigação. Testemunhas deverão ser ouvidas nos próximos dias.

Deputado Eduardo Salles quer capacitar para o pós-pandemia os trabalhadores do turismo na Península de Maraú

Preparar guias, monitores e condutores turísticos e donos e trabalhadores de pousadas, bares e restaurantes de Maraú para atuarem em conformidade às recomendações sanitárias dos órgãos de saúde em relação aos cuidados necessários à diminuição das chances de contaminação do novo coronavírus é uma preocupação do deputado estadual Eduardo Salles.

Presidente da Frente Parlamentar do Setor Produtivo: Agropecuária, Indústria, Comércio e Serviços, Eduardo Salles acredita que capacitar os trabalhadores ligados às áreas de turismo, eventos e lazer de Maraú para a futura reabertura econômica desses setores é fundamental à economia do município.

Por meio de ofícios, Eduardo Salles já fez a solicitação ao secretário estadual de Turismo, Fausto Franco, para a capacitação de guias, monitores e condutores, e ao presidente da FECOMÉRCIO, Carlos Andrade, para o SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) treinar donos e trabalhadores de pousadas, restaurantes e bares de Maraú.

“Precisamos estar prontos no momento da reabertura e acredito que a qualificação dos profissionais ligados ao atendimento ao turista será um fator que permitirá a retomada de empregos na economia de Maraú”, justifica Eduardo Salles.

As praias e outras programações culturais são citadas por Eduardo Salles como um importante fator de atração de turistas e geração de emprego e renda no município.

“Informações sobre a importância de manter a distância, a utilização de equipamentos de segurança, como máscara e álcool em gel a 70%, a disposição do mobiliário nos estabelecimentos e outras orientações fundamentais para o turista se sentir seguro ao visitar Maraú são apenas alguns exemplos de como podemos capacitar os trabalhadores desse setor”, explica Eduardo Salles.

“Essa capacitação vai diminuir a possibilidade de ocorrer o que acontece em outros países e estados brasileiros, que têm reaberto a economia, mas, em função do aumento de casos de contaminação pelo novo coronavírus, precisam novamente fechar o setor produtivo”, finalizou o parlamentar. (Fonte: Tribuna da Região)

Congresso adia as eleições municipais para 15 de novembro

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (1º) a proposta de emenda à Constituição (PEC) que adia para novembro as eleições municipais deste ano em razão da pandemia do novo coronavírus.

Pelo calendário eleitoral, o primeiro turno estava marcado para 4 de outubro, e o segundo, para 25 de outubro. A PEC adia o primeiro turno para 15 de novembro, e o segundo, para 29 de novembro. O texto-base foi aprovado em primeiro turno por 402 votos a 90 (houve 4 abstenções). No segundo turno, a PEC foi aprovada por 407 votos a 70 (houve 1 abstenção).

O texto já foi aprovado pelo Senado e seguirá para promulgação, pelo Congresso Nacional. A sessão está marcada para a manhã desta quinta-feira (2). Na votação em primeiro turno, os deputados aprovaram dois destaques, isto é, modificações no texto. No entanto, técnicos da Câmara explicaram que as mudanças não exigirão que o texto volte para nova análise do Senado.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tem defendido o adiamento como medida para minimizar o risco de contágio da doença, mas desde que seja ainda para este ano.

Data-limite

Caso um município ou estado não apresente condições sanitárias para realizar as eleições em novembro, o Congresso poderá editar um decreto legislativo designando novas datas para a realização do pleito, tendo como data-limite o dia 27 de dezembro de 2020.

Inicialmente, a proposta aprovada pelos deputados previa que, no caso dos municípios nesta situação, caberia ao TSE definir nova data. No entanto, os parlamentares aprovaram um destaque para modificar a PEC e deixar a regra igual à dos estados.

Outra mudança aprovada foi a supressão de um dispositivo que dizia que caberia ao TSE promover a adequação das resoluções anteriores ao novo calendário. Com isso, o entendimento é que qualquer adequação precisará passar pelo Legislativo..

Outros pontos

Saiba outros pontos previstos na PEC:

  • Registro de candidaturas: O prazo atual é até 15 de agosto. Pelo texto, os partidos poderão solicitar à Justiça Eleitoral o registro dos candidatos até 26 de setembro;
  • Convenções: Hoje, o calendário eleitoral determina que as convenções dos partidos para a escolha de candidatos aconteçam entre 20 de julho e 5 de agosto. Pela PEC, o prazo passa a ser entre 31 de agosto e 16 de setembro e por meio virtual;
  • Propaganda: A PEC altera ainda trecho da legislação eleitoral que proíbe publicidade institucional nos três meses anteriores ao pleito. Pelo texto aprovado, as prefeituras poderão, no segundo semestre deste ano, fazer publicidade institucional de atos e campanhas dos órgãos públicos municipais destinados ao enfrentamento à pandemia do coronavírus e à orientação da população quanto a serviços públicos e a outros temas afetados pela pandemia. Eventuais condutas abusivas serão apuradas.

Datas

A proposta fixa datas para a realização de eventos relacionados à campanha eleitoral. Pelo texto:

  • a partir de 11 de agosto: as emissoras ficam proibidas de transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena de cancelamento do registro do beneficiário;
  • entre 31 de agosto e 16 de setembro: prazo para a realização das convenções para escolha dos candidatos pelos partidos e a deliberação sobre coligações;
  • até 26 de setembro: prazo para que os partidos e coligações solicitem à Justiça Eleitoral o registro de candidatos;
  • após 26 de setembro: prazo para início da propaganda eleitoral, também na internet;
  • a partir de 26 de setembro: prazo para que a Justiça Eleitoral convoque partidos e representação das emissoras de rádio e TV para elaborarem plano de mídia;
  • 27 de outubro: prazo para partidos políticos, coligações e candidatos divulgarem relatório discriminando as transferências do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (Fundo Eleitoral), os recursos em dinheiro e os estimáveis em dinheiro recebidos, bem como os gastos realizados;
  • até 15 de dezembro: para o encaminhamento à Justiça Eleitoral do conjunto das prestações de contas de campanha dos candidatos e dos partidos políticos, relativamente ao primeiro turno e, onde houver, ao segundo turno das eleições;
  • até 18 de dezembro: será realizada a diplomação dos candidatos eleitos em todo país, salvo nos casos em que as eleições ainda não tiverem sido realizadas.

Câmara pode votar adiamento das eleições municipais nesta quarta-feira

O plenário da Câmara pode votar nesta quarta-feira (1/7) a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê o adiamento das eleições municipais para novembro, afirmou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), nesta terça-feira (30/6). A negociação entre os parlamentares, segundo ele, está em fase avançada.

“O diálogo está bem encaminhado, para que a gente possa votar amanhã e ter definição sobre o assunto ainda na quarta-feira”, disse Maia. O Senado aprovou o novo calendário na terça-feira (23/6) da semana passada, com previsão de primeiro turno em 15 de novembro e segundo turno em 29 de novembro. As datas iniciais eram 4 e 25 de outubro.
Para que o texto seja aprovado na Câmara, são necessários 308 votos favoráveis, em duas rodadas de votação. Parte dos deputados, principalmente do centrão, não concorda com as datas e pede a votação de outros projetos como contrapartida à aprovação da PEC.
Um deles prevê que a ajuda financeira da União a estados e municípios, prevista na Medida Provisória (MP) 938, dure até dezembro deste ano, não até julho, proposta atual. A transferência dos recursos é uma forma de recompor perdas arrecadatórias das prefeituras e dos governos estaduais durante a pandemia.
Segundo Maia, as conversas sobre os dois assuntos não têm a ver com a votação do adiamento das eleições. “Não vejo isso como uma troca. Acho um erro tentar vincular uma coisa a outra”, disse. O deputado disse que o governo já estava negociando as mudanças na MP, que só não foi votada antes porque há outras mais urgentes. “Ainda não deu tempo”, explicou.

Propaganda partidária

Outra proposta em discussão é a retomada da propaganda partidária gratuita em rádio e televisão, proibida em 2017. A mudança está prevista um projeto de lei do senador Jorginho Mello (PL-SC) que prevê transmissões em blocos de 30 segundos nos intervalos das programações normais das emissoras. A lei entraria em vigor em 2021 e não valeria para as eleições municipais deste ano.
Maia afirmou que o debate para restabelecer o tempo de televisão também “não deve ser vinculado a nenhuma votação de adiamento de eleição”. O assunto, segundo ele, é uma demanda antiga das legendas. “Naturalmente, no decorrer dos próximos meses, esse debate vai voltar, porque é interesse de muitos partidos na Câmara e no Senado”, disse.

Covid-19: Mais de 160 funcionários de empresa testam positivo para coronavírus em Itapetinga

Após diversos funcionários apresentarem sintomas de covid-19, a Prefeitura de Itapetinga determinou, na última quinta-feira (25), que a empresa Tabocas, instalada na cidade para a construção de linhas de transmissão de energia, suspendesse suas atividades até que todos fossem testados. De acordo com a administração municipal, dos 300 empregados testados, 169 tiveram diagnóstico positivo para a doença, conforme resultados nesta segunda-feira (29). Antes, a cidade já tinha 196 casos, o que representa um aumento de 90% de um dia para o outro.

Ainda segundo a prefeitura, a empresa já havia apresentado dois exames positivos de seus funcionários há cerca de duas semanas e novas revelações de casos foram surgindo após infectados testarem em postos de apoio espalhados pela cidade.

Após correr a notícia de que houve mais de 60 casos positivos em colaboradores da empresa alojados em Maracani, cidade vizinha, a prefeitura de Itapetinga exigiu novos exames para que a empresa pudesse voltar a funcionar.

Segundo a prefeitura, a partir da determinação a empresa colocou os empregados que testaram positivo em alojamentos como pousadas e hotéis para evitar a disseminação do vírus.

Os funcionários que testaram negativo também foram colocados em isolamento por sete dias, prazo em que pode começar o aparecimento de sintomas. Se apresentarem algum sintoma gripal, também terão que passar pelo teste. Todos os casos estão sendo monitorados pela Vigilância Epidemiológica, afirma a gestão.

Além disso, a Tabocas também ficou responsável por apresentar um plano de contingência com medidas de prevenção para conter o avanço de casos em suas instalações. As atividades da empresa ficarão suspensas por 30 dias.

Casos no município
Com as novas confirmações, Itapetinga saltou de 196 para 374 casos confirmados da doença entre domingo e esta segunda-feira (29), conforme dados do boletim epidemiológico municipal. Deste total, 69 pessoas já estão recuperadas, mas 11 pessoas não resistiram e faleceram. A cidade tem, portanto, 299 infectados com o vírus ativo no corpo e 31 casos ainda estão em investigação.

Prefeitura volta atrás, e comercio de Ubaitaba funcionará normalmente na segunda-feira, 29.

Na última quinta-feira, 25, a prefeitura de Ubaitaba publicou decreto informando fechamento do comércio para a próxima segunda-feira, 25, na justificativa de conter o avanço de casos do novo coronavíus em Ubaitaba que agora já somam 144 confirmações. Mas, os comerciantes inconformados com a situação, do comércio que já está bastante fragilizado desde o início dessa pandemia, procuraram a prefeita Suka Carneiro (PSB) para tentar resolver a situação e barrar o fechamento do comércio.

Em reunião, a prefeita e representantes do comércio, além do secretário de Administração Leilson e da Secretária de Saúde Lindinalva, chegaram a um acordo. E a prefeitura suspendeu o fechamento do comércio que já estava decretado para a próxima segunda-feira, 29.

Ficou acordado que o comércio de Ubaitaba irá funcionar na próxima semana normalmente, até as 15h, com as mesmas regras vigentes até o momento, e a partir do próximo sábado, dia 04 de Julho, a partir das 15h, haverá um lockdown com decretação de fechamento total do comércio, inclusive de essenciais como supermercados até o dia 11 de Julho. Só terão a permissão para funcionar as farmácias e os postos de combustíveis. Todos os outros essenciais que já havia sido liberado, não irão funcionar por 09 dias.

De acordo Leilon Oliveira, secretário de Administração, essa medida, foi analisada pela prefeita e chegaram a uma conclusão que foi a melhor solução já que o decreto que já havia sido publicado na última quinta-feira, 26, não proibia todo o comércio de funcionar. Além de que os próprios comerciantes terem proposto fechar tudo, já que uns abertos e outros não tem gerado muitas críticas da própria população.

Algumas cidades, como Ibirapitanga já adotou postura semelhante de fechamento total do comércio por um determinado período.

População dividida sobre decisão
Temos acompanhado as redes sociais de Ubaitaba e pudemos perceber que a decisão em fechar o comércio ou deixar aberto, sempre gera polêmicas. Inclusive, vemos, por diversas vezes as pessoas criticando duramente os comerciantes que tem lutado pela sobrevivência do seu comércio e pela manutenção dele aberto, mesmo nesse momento de pandemia. Alguns tem chamado de abutres, que só ligam para o próprio bolso e outros adjetivos do tipo. (Itacaré Urgente)

julho 2020
D S T Q Q S S
« jun    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia