WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
pousada cravo canela

:: ‘Barra Grande’

Covid-19 afeta turismo na península de Maraú e provoca demissões no setor hoteleiro de Barra Grande

Vista aérea de Barra Grande | Foto: Darlim Santos

A crise mundial causada pela pandemia do coronavírus reflete na rede hoteleira da península de Maraú. Com decreto que determinou o fechamento de meios de hospedagens, bares, restaurantes, interdição das praias e suspensão da travessia marítima para Camamu, empresários do setor hoteleiro relatam que os hotéis e pousadas de Barra Grande vivem um quadro de falta de hóspedes sem precedentes, que deve zerar o faturamento no período.

“O impacto é muito grande, como nada visto antes, no setor de turismo e hotelaria. Muito grave, porque nós somos o primeiro a entrar e vamos ser  os últimos a sair”, declara um empresário local. Férias coletivas, redução de salários e até demissões já estão ocorrendo em todos os cantos da península.

É um momento delicado. É uma crise mundial e a maioria dos donos de hotéis entende que tem que esperar essa crise passar. As pessoas só vão voltar a viajar quando se sentirem seguras. É um momento de incerteza muito grande.

De acordo com a secretaria de turismo de Maraú, vários hotéis e pousadas de Barra Grande e demais localidades já anunciaram demissões e o horizonte não é nada animador.

Maraú: Novo What’sapp da polícia militar de Barra Grande (73) 9 8192-1034

Com o objetivo de facilitar as ocorrências com agilidade, alem de aproximar a comunidade da policia, o novo número do canal de denuncias da policia militar via whatsapp já está funcionando. Anote aí, o (73) 9 8192-1034 já está disponível para o atendimento das comunidades de Barra Grande, Taipu de Fora, Campinho, Taipu de Dentro e Ilha do Sapinho.

Maraú não é refúgio para quem quer fugir do coronavírus e prefeitura reforça fiscalização na entrada da península

O isolamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus fez com que a Península de Maraú virasse alvo de moradores temporários. A situação preucupa moradores, e fez prefeitura reforçar fiscalização nas principais entradas do município. Maraú tem menos de 21 mil habitantes tem para muitos o cenário de paz perfeito para quem busca refúgio e isolamento em meio a pandemia do novo coronavírus.

O medo de contágio por conta da chegada de veranistas nas praias da península de Maraú preocupa muitos os moradores, que em suas redes sociais denunciam a chegada irregular destas pessoas. Para inibir a chegada de veranistas vinda de cidades com casos confirmados de covid-19, a prefeitura de Maraú adotou uma serie de medidas de prenveção, como o decreto que impede a entrada destas pessoas, exceto com a apresentação de um exame laboratorial que confirme negativo para o covid-19.

Barreiras sanitárias instaladas na entrada da península e nos atracadouros, aliado a um decreto que suspende a travessia marítima para Camamu, ajudam a diminuir a entrada de pessoas. Mas, com o jeitinho brasileiro, a determinação municipal vinha sendo burlada com travessias marítimas clandestinas durante a madrugada e por via aérea com pousos de helicoptéros em terrenos particulares. A população tem ajudado a prefeitura e a polícia militar com denúncias.

O município segue sem casos de coronavírus, mas com o aumento de casos em cidades vizinhas, o alerta prevalece e as medidas de prevenção seguem. Nesta semana, agentes da prefeitura com apoio das polícias civil e militar conseguiram realizar a retirada de estrangeiros que de maneira irregular tentavam se refugiar no povoado do Campinho.

Maraú: 5º edição do Quadri Aventura de Barra Grande é adiado por conta do coronavírus

O Quadri Aventura de Barra Grande, foi oficialmente adiado. Com a escalada da pandemia do coronavírus, os organizadores do evento já discutiam a não realização do passeio que já faz parte do calendário de eventos da península de Maraú, que seria realizada no dia 7 de junho.

Em comunicado, a organização do Quadri Aventura disseram que preza pela saúde das pessoas. “Neste período de crise de saúde mundial, nossos pensamentos estão no combate e medidas de prevenção da Covid-19 e expressamos nossa solidariedade a todos aqueles que estão lutando contra a doença.” 

 

Com apoio da polícia militar, prefeitura mantém fechado acesso de turistas à península de Maraú

A prefeita Gracinha Viana mantém o fechamento de estradas e atracadouros que dão acesso a Península de Maraú. A barreira sanitária instalada na base policial do Caubi, faz parte de uma série de medidas de enfrentamento e precaução, a fim de evitar a disseminação da pandemia do Covid-19 em todo município.

Maraú segue sem nenhum caso confirmado da doença, mas o decreto leva em consideração a preocupação com o avanço do novo Coronavírus na Bahia e o elevado número de turistas que o Município de Maraú recebe em todas as estações do ano, em razão de suas belezas naturais reconhecidas mundialmente.

Continua suspenso também atividades de hospedagem, tais como: pousadas, hotéis, casas de temporada e camping. A recepção e excursões e demais meios de transportes coletivos estão suspensas. A prefeitura também prorrogou por tempo indeterminado a interdição das praias.

O decreto proíbe também o acesso de proprietários de casas de veraneios. O acesso é permitido desde que o mesmo comprove por exame laboratorial que não tenha o covid-19.

COVID-19: Prefeitura mantém por tempo indeterminado a interdição das praias da Península de Maraú 

A prefeita Gracinha Viana informou na última quarta-feira (01) que renovou o decreto que mantém por tempo indeterminado as praias da península de Maraú. A medida restritiva ocorre por causa da pandemia do coronavírus. Agentes municipais com apoio da polícia militar poderão evacuar os locais, caso algum usuário das praias desobedeça.

A medida mantém o fechamento de casas de shows, academias, salão de beleza, rede Hoteleira (hotéis, pousadas, casas de temporada e camping). Fica suspensa a circulação, saída e chegada de qualquer transporte coletivo intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades: regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans, inclusive de ônibus de turismo, barcos, moto aquáticas, escunas e qualquer outro transporte do gênero, no território do Município e Maraú, pelo prazo de 15 (quinze) dias.

Após denúncias, barco é interditado em Barra Grande por descumprir decreto da prefeitura

Agentes da prefeitura de Maraú com apoio das polícias civil e militar, a partir de denúncia anônima, fizeram uma abordagem a uma embarcação, na sexta-feira (03/04), que estava transportando pessoas de forma intermunicipal, descumprindo o decreto municipal de N° 1238, DE 03 DE ABRIL DE 2020 – que suspende, por mais 15 dias, o transporte fluvial, tendo como objetivo evitar a propagação do coronavírus (Covid-19) em Maraú.

A embarcação foi abordada por volta das 13:40h, de sexta-feira, no atracadouro de Barra Grande. O proprietário do barco, que também é o comandante da embarcação, foi conduzido a delegacia da polícia civil onde houve a lavratura de um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

A embarcação trazia 34 (trinta e quatro) passageiros. A embarcação foi notificada e interditada. Ainda esta semana, a prefeitura já havia interditado o posto da empresa de lancha rápida ‘Camamu Adventure’ que também descumpria o decreto municipal. Os estabelecimentos que não respeitarem o decreto da prefeitura de Maraú estão sujeitos a fechamento ou interdição temporária, através da cassação do alvará e a aplicação de multa.

 

junho 2020
D S T Q Q S S
« maio    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia