WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
premio destaques itacare feito bahia pousada cravo canela

:: ‘Barra Grande’

COVID-19: Prefeitura mantém por tempo indeterminado a interdição das praias da Península de Maraú 

A prefeita Gracinha Viana informou na última quarta-feira (01) que renovou o decreto que mantém por tempo indeterminado as praias da península de Maraú. A medida restritiva ocorre por causa da pandemia do coronavírus. Agentes municipais com apoio da polícia militar poderão evacuar os locais, caso algum usuário das praias desobedeça.

A medida mantém o fechamento de casas de shows, academias, salão de beleza, rede Hoteleira (hotéis, pousadas, casas de temporada e camping). Fica suspensa a circulação, saída e chegada de qualquer transporte coletivo intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades: regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans, inclusive de ônibus de turismo, barcos, moto aquáticas, escunas e qualquer outro transporte do gênero, no território do Município e Maraú, pelo prazo de 15 (quinze) dias.

Após denúncias, barco é interditado em Barra Grande por descumprir decreto da prefeitura

Agentes da prefeitura de Maraú com apoio das polícias civil e militar, a partir de denúncia anônima, fizeram uma abordagem a uma embarcação, na sexta-feira (03/04), que estava transportando pessoas de forma intermunicipal, descumprindo o decreto municipal de N° 1238, DE 03 DE ABRIL DE 2020 – que suspende, por mais 15 dias, o transporte fluvial, tendo como objetivo evitar a propagação do coronavírus (Covid-19) em Maraú.

A embarcação foi abordada por volta das 13:40h, de sexta-feira, no atracadouro de Barra Grande. O proprietário do barco, que também é o comandante da embarcação, foi conduzido a delegacia da polícia civil onde houve a lavratura de um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

A embarcação trazia 34 (trinta e quatro) passageiros. A embarcação foi notificada e interditada. Ainda esta semana, a prefeitura já havia interditado o posto da empresa de lancha rápida ‘Camamu Adventure’ que também descumpria o decreto municipal. Os estabelecimentos que não respeitarem o decreto da prefeitura de Maraú estão sujeitos a fechamento ou interdição temporária, através da cassação do alvará e a aplicação de multa.

 

Prefeitura de Maraú flexibiliza abertura do comércio a partir da próxima segunda-feira, 6, mas sob regras severas

Centro de Barra Grande com comércios fechados após decreto municipal no dia 21 de março.

A flexibilização da abertura de parte do comércio, fechada pelo decreto 1229/2020, da Prefeitura de Maraú, não quer dizer que as pessoas abram mão do distanciamento social. Ou seja, não é uma autorização para que todos saiam às ruas. A condição para essa flexibilização, porém, é que os estabelecimentos sigam rigorosamente as orientações da secretaria de saúde, o que será fiscalizado pela Vigilância Sanitária e demais agentes públicos.

Os estabelecimentos deverão obedecer as normas de utilização de EPI’s, bem como adotar as medidas de prevenção determinadas pelo Ministério da Saúde quanto a limpeza, higiene, prevenção, conscientização, informação e controle do Novo Coronavírus (COVID-19). O comércio que não estiver cumprindo a regras constantes no decreto, por ocasião da fiscalização, será orientado a fazê-lo e notificado. Em caso de reincidência, será fechado.

O decreto tem o objetivo de buscar o equilíbrio entre o combate ao coronavírus e a retomada gradual das atividades econômicas consideradas essenciais à sociedade marauense, garantindo aos empregados em empregadores segurança econômica e sanitária.

A medida mantém o fechamento de casas de shows, academias, salão de beleza, rede Hoteleira (hotéis, pousadas, casas de temporada e camping).Fica suspensa a circulação, saída e chegada de qualquer transporte coletivo intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades: regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans, inclusive de ônibus de turismo, barcos, moto aquáticas, escunas e qualquer outro transporte do gênero, no território do Município e Maraú, pelo prazo de 15 (quinze) dias.

Os restaurantes, bares, lanchonetes e estabelecimentos congêneres, poderão retornar às suas atividades, desde que não haja consumação no local, podendo ainda fazer o atendimento por telefone ou internet, garantindo a entrega em domicílio (Delivery).Os bares de praias e demais barracas devem permanecer fechados.

 

Coronavírus: APEMA doa mil reais para compra de alimentos para famílias carentes de Barra Grande

APEMA – associação de amigos da península de Maraú entrou na guerra contra o coronavírus. A entidade preocupada com os efeitos que a crise provocada pela covid-19 vem causando aos mais vulneráveis residentes em Barra Grande, realizou uma doação no valor de mil reais. O recurso será utilizado para compra de alimentos para apoiar famílias carentes e idosos em situação de risco diante da pandemia da Covid-19 na península.

A entidade já aprovou um novo recurso que será utilizado para compra de mais alimentos para doação. “Cuidar do próximo e prezar pelo bem-estar dos moradores da península de Maraú, também faz parte da nossa missão. O momento é crítico para todos, mas encontramos nesta ação, uma forma de ajudar quem precisa ”, informa Haroldo Cardia, diretor finaceiro da APEMA.

Câmara de vereadores de Maraú aprova repasse mensal de R$ 10 mil à prefeitura para combate ao coronavírus

Camara de Vereadores de Maraú

O presidente da Câmara Municipal de vereadores de Maraú, vereador Manassés, formalizou à prefeitura, que o poder legislativo aprovou em conjunto com demais vereadores, o repasse de recursos provenientes do orçamento da casa legislativa. O valor de R$ 10 mil será destinado mensalmente à Secretaria Municipal de Saúde para uso exclusivo em medidas em ações de prevenção e enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19).

Presidente da Câmara de Vereadores de Maraú, Manassés Santos Souza

“Os vereadores vêm acompanhado as decisões de Executivo, e julgamos que foram tomadas de forma acertada. Entendemos que as ações da Saúde e da assistencia social precisam de recursos e nós estamos dando nossa contribuição”, avaliou Manassés.

 

 

Bolsonaro suspende obrigatoriedade de dias mínimos do ano letivo, mas mantém carga horária

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta quarta-feira (1º) uma medida provisória que suspende a obrigatoriedade de escolas e universidades cumprirem a quantidade mínima de dias letivos neste ano, em razão da pandemia de coronavírus. No entanto, ele manteve a obrigatoriedade da carga horária mínima.

Na prática, as instituições de ensino vão ter que cumprir a carga horária mínima em uma quantidade menor de dias letivos. A medida vem após a suspensão de aulas para tentar frear a transmissão de casos de coronavírus, em meio à pandemia. O objetivo é evitar aglomerações.

Atualmente, a legislação determina que a carga horária anual deve ser de pelo menos 800 horas para o Ensino Fundamental e para o Médio, distribuídas em pelo menos 200 dias letivos. No caso do Ensino Superior, o ano letivo mínimo também é de 200 dias.

Aulas a distância

Algumas instituições têm adotado aulas a distância para manter o aprendizado dos estudantes enquanto cumprem quarentena. A modalidade enfrenta desafios, já que nem todos têm acesso à internet de qualidade ou estão preparados para a autonomia nos estudos. No caso das universidades, ao menos três instituições federais de ensino suspenderam as aulas virtuais, em busca de manter a qualidade do ensino.

Prefeitura de Maraú adere à campanha “Não cancele sua viagem, remarque!”

A prefeitura de Maraú, através da Secretaria de Turismo e Lazer, aderiu a campanha “Não cancele sua viagem, remarque!”. O movimento ganha o país, e diversas cidades já divulgam suas marcas e atrativos utilizando a frase. O objetivo é ajudar trabalhadores e empresários do setor de turismo, num momento em que a ordem para a população é ficar em casa.

A orientação é que os empresários do setor hoteleiro do município possam negociar o adiamento dos pacotes de hospedagens para um momento mais oportuno, após a crise do coronavírus. A manutenção dos empregos é o ponto central da questão, como avalia a prefeita de Maraú, Gracinha Viana.

“Esta ação visa diminuir o impacto nas empresas do ramo de turismo, poupando muitos empregos em pousadas, hotéis, agências de viagem entre outros. A nossa gestão teve que tomar medidas rígidas para evitar o contágio do coronavírus em Maraú. Por isso, se você é turista e tem viagem marcada para a Península de Maraú, não desista do seu passeio e remarque sua estadia para uma ocasião melhor”. Enfatiza a gestora. 

 

 

abril 2020
D S T Q Q S S
« mar    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia