O governador da Bahia, Rui Costa, disse nesta quinta-feira (7) que prevê iniciar a vacinação contra a Covid-19 no estado dentro de no máximo 30 dias. No entanto, o governo estadual não divulgou detalhes sobre um plano de imunização contra a Covid-19, como data do começo da campanha e locais da campanha.

“Já estamos preparados. Conseguimos fazer a aquisição das seringas e dos refrigeradores. Só estamos esperando a liberação da vacina para iniciar a imunização”, disse o governador da Bahia.

Ao G1, a assessoria do governo da Bahia contou que o Estado tem acordo com a vacina contra a Covid-19 “Sputinik V” para compra de 50 milhões de doses, se for preciso. Entretanto, o órgão ressaltou que se o Governo Federal garantir as vacinas para imunização dos baianos, não será necessário a compra.

Na quarta-feira (6), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que a vacinação contra a Covid-19 no Brasil começará em janeiro e que o país exportará vacina para países da América Latina, mas isso depende de alguma vacina ser autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o que ainda não aconteceu.

Segundo Rui Costa, os profissionais das áreas de saúde e da segurança, além dos mais vulneráveis, como os idosos, serão as prioridades no início da vacinação.

Em dezembro do ano passado, o Rui Costa anunciou que comprou 19,8 milhões de seringas e agulhas. Nesta quinta, o governo da Bahia afirmou que já concluiu a licitação para compra de até 100 ultrarrefrigeradores capazes de armazenar vacinas a temperaturas inferiores a -70ºC.

Durante pronunciamento à noite em rede nacional de televisão, o ministro disse que o governo dispõe de quantidade de seringas e agulhas suficiente para iniciar a vacinação.