O empresário Luciano Fahning, proprietário da rede de postos de combustíveis de Barra Grande e Maraú, rebateu nesta terça-feira, 09, as acusações que circulam nas redes sociais sobre o abastecimento com gasolina supostamente adulterada em veículos que são abastecidos nos postos de Barra Grande.

Alguns motoristas alegam que após abastecer no posto, os veículos teriam começado a apresentar problemas porque a gasolina vendida poderia está misturada com água. Um vídeo amplamente compartilhado nas redes sociais e outras pessoas afirmam que também tiveram problemas após abastecerem no mesmo posto.

Luciano contesta as acusações e garante com todos combustíveis vendido nos postos são de qualidade.

“O que foi proposto pra ele foi fazer a análise, fizemos os testes nos dois postos no qual comprovaram a qualidade da gasolina vendida no posto. A gente tem quase 45 anos com comércio com combustível, atuamos na península de Maraú desde 2010, temos 2 anos que arrendamaos o posto de Barra Grande e 5 anos com posto em Taipu de Fora e não é agora que a gente vai adulterar combustível. Até porque a gente não precisa. Não é dá família, não é a índole”, salienta.

“Além das acusações atingir a gente como proprietário, ela atingiu os funcionários. São pessoas que vêm pra destruir. A gente tá há 10 anos gerando emprego, trabalhando e vendendo produto de qualidade.”, comenta.

Ele também lembrou que todos os combustíveis chegam ao posto em caminhões lacrados e que é “impossível misturar com outra composição porque o caminhão faz o abastecimento direto no posto”.

“Eu garanto e provo que a nossa gasolina não é adulterada. E o posto está aberto pra qualquer esclarecimento, pra qualquer órgão, qualquer pessoa. O que a gente passou foi um constrangimento muito grande. Todas as medidas estão sendo tomadas, dentro da lei. Processos”, conclui.