2019 novembro 15
WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
premio destaques itacare feito bahia pousada cravo canela

novembro 2019
D S T Q Q S S
« out   dez »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

:: 15/nov/2019 . 1:42

475 militares chegam em Ilhéus para ajudar na limpeza das praias do litoral sul baiano

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre recepcionou na manhã desta quinta-feira (14), no Porto de Malhado, uma tropa com 260 de fuzileiros navais. De acordo com o Comando da Marinha, 475 militares, sendo 260 fuzileiros navais e 215 militares foram enviados no intuito de agregar esforços junto a centenas de voluntários e representantes de diversos órgãos nas ações de limpeza das praias do litoral sul do estado.

Giovani Andrade, delegado da Capitania dos Portos de Ilhéus lembrou que o município se tornou exemplo nas atividades de preparação e diante disso, foi possível sensibilizar as autoridades para o envio dos militares. Andrade pontuou que a intenção é distribuir os fuzileiros navais nas praias da região, dando apoio aos demais órgãos envolvidos na ação.

Jatinho de luxo que caiu em Barra Grande pertence ao bilionário e nono homem mais rico do Brasil

O bimotor Cesna Citation 550 de Prefixo PT-LTJ, que caiu nesta quinta-feira (14) próximo da pista de pouso do resort Kiaroa Eco-Luxury Resort, na praia de Barra Grande, distrito de Maraú, na região sul da Bahia, é de propriedade do bilionário brasileiro José João Abdalla Filho, de 74 anos.

O avião deixou uma mulher morta e outros nove feridos. Banqueiro e político, ele é atualmente o nono homem mais rico do Brasil (769 do mundo), conforme informações da revista de negócios Forbes.com. Mais conhecido como Juca Abdalla, ele é dono do Banco Clássico e tem uma fortuna estimada de US$ 3,1 bilhões (R$ 12,9 bilhões). 

Em entrevista ao portal R7 por volta das 15h30 desta quinta, Abdalla confirmou que é o proprietário do jatinho. Ele, no entanto, encontra-se na cidade de Nova York e não sabe quem estava à bordo da aeronave. Segundo dados da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), a aeronave estava com o certificado de aeronavegabilidade em situação regular.

 

Marcela Brandão Elias morreu após queda de avião em Barra Grande; feridos estão em hospitais de Salvador

Do Correio da Bahia

A mulher morta na queda de um avião de pequeno porte na praia de Barra Grande, distrito de Maraú, no Baixo Sul do estado, foi identificada como Marcela Brandão Elias. Segundo o portal Uol, ela tinha 37 anos, era jornalista e relações públicas e, de acordo com informações preliminares, estava no avião com a irmã Maysa, que é casada com Eduardo Mussi, irmão do deputado federal licenciado Guilherme Mussi (PP-SP).

Marcela Brandão Elias morreu após queda de jatinho em Barra Grande.

A mulher morta na queda de um avião de pequeno porte na praia de Barra Grande, distrito de Maraú, no Baixo Sul do estado, foi identificada como Marcela Brandão Elias. Segundo o portal Uol, ela tinha 37 anos, era jornalista e relações públicas e, de acordo com informações preliminares, estava no avião com a irmã Maysa, que é casada com Eduardo Mussi, irmão do deputado federal licenciado Guilherme Mussi (PP-SP).

Além dela, outras nove pessoas que estavam no bimotor Cessna Aircraft modelo 550, que caiu quando se preparava para pousar na pista do resort Kiaroa Eco-Luxury Resort, por volta de 14h desta quinta-feira (14), ficaram feridas e foram trazidas para hospitais de Salvador em aeronaves do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer).

Segundo a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), cinco vítimas foram encaminhadas para o Hospital Geral do Estado (HGE), uma para o Hospital do Subúrbio e três para o Hospital Municipal de Salvador, em Cajazeiras. Do total de feridos, oito são adultos, sendo cinco homens e três mulheres, e uma criança do sexo masculino. Antes de virem para Salvador, os feridos foram encaminhados para o posto de saúde de Barra Grande, onde receberam os primeiros socorros.

Chamado
A assessoria da Polícia Militar informou que o Graer foi acionado por volta das 15h30 e chegou em Maraú 40 minutos após o chamado. Segundo a prefeitura de Maraú, o acidente ocorreu por volta das 14h.

A unidade utilizou o avião Grand Caravan com aparato médico a bordo, e dois helicópteros para a remoção imediata para as unidades hospitalares da capital.

Carbonizada
Logo após a queda, os passageiros conseguiram sair antes de o fogo tomar conta da aeronave. A única vítima fatal, Marcela Brandão Elias, ficou presa nos destroços do avião e o corpo ficou carbonizado.

Segundo o portal Uol, a família Mussi tem uma casa de veraneio em Barra Grande e segundo moradores da região, sempre se desloca de avião até Maraú. 





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia