O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) publicou, na tarde de hoje, 26, no Diário de Justiça Eletrônico, o acórdão que manteve a cassação da Prefeita de Camamu, Iona Queiroz e de seu vice-prefeito. O documento também determina a realização de eleições diretas para a escolha do novo prefeito que comandará o município até o dezembro de 2020.

Iona Queiroz deixa o cargo, assim que for notificada pelo Tribunal Regional Eleitoral e temporariamente o presidente da Câmara Municipal, Enoc Souza, assume como prefeito. 

ENTENDA O CASO

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiram indeferir, na sessão do dia (4), o registro de candidatura da prefeita de Camamu (BA), Ioná Queiroz Nascimento (PT). A Corte considerou que ela não poderia ter se candidatado nas Eleições de 2016, pois, na data do pleito daquele ano (2 de outubro), ainda estava inelegível em virtude de condenação por abuso de poder econômico na campanha eleitoral de 2008. O TSE ainda determinou a realização de nova eleição no município, a partir da publicação do acórdão.