Vista área de Barra Grande | Foto: Darlim Santos

Em pleno feriado da Semana Santa, a baixa procura pelas praias de Barra Grande, na Península de Maraú, surpreendeu grande parte do empresariado local. Muitos comerciantes de Barra Grande se queixaram de uma queda brusca no movimento de turistas em relação mesmo período do ano passado.

Em uma das pousadas da distrito, dos 12 quartos, apenas dois foram ocupados. A situação se repete em pousadas de Taipu de Fora que tiveram também uma baixa taxa de ocupação. Teve até pousada que não conseguiu vender nenhum pacote e ficou vazia. Outra reclamação é do setor de bares e restaurantes, poucos estabelecimentos conseguiram registrar um bom movimento. Empresas que fazem os passeios de lanchas e escunas nas ilhas da baía de Camamu, também reclamaram do pouco movimento.

Como é comum nos feriados, o centro da vila que costumava ficar lotado de turistas estava dessa vez com um movimento muito pequeno. Quem andou pelo centro, percebeu bares e restaurantes com muitas cadeiras vazias. Outro setor que sentiu o pouco número de turistas na península foi o setor de transportes. Taxistas, mototaxistas também reclamaram do pouco movimento. Nossa equipe também conversou com corretores de imóveis que registraram também uma queda muito grande na procura por casas.

A principal reclamação é que neste feriadão Barra Grande não recebeu shows. No mesmo período do ano passado, Barra Grande recebeu um mega evento, intitulado de ‘Barra Santa’ que trouxe o cantor Wesley Safadão ao distrito, lotando a região com um número acima do normal de turistas no feriado. 

Para muitos moradores e empresários, a falta de um evento acabou de certa forma influenciando a baixa procura. Há quem diga que foi a crise financeira que assola o país, mas para muitos esse motivo não é o suficiente, já que Itacaré registrou 100% de ocupação hoteleira influenciada bastante pelo festival do forró, que teve como atrações grandes nomes da música brasileira como a cantora Elba Ramalho.