WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
faculdade de ilheus faculdade de ilheus faculdade de ilheus

:: 14/out/2018 . 18:19

Píer de Barra Grande, na Península de Maraú registra fluxo intenso de turistas na volta do feriadão

Píer de Barra Grande na Península de Maraú lotado de turistas | Foto: Josy / Associação Marítima de transportes.

Neste domingo (14), a saída de Barra Grande registrou um grande número de turistas e baianos, que retornavam após o feriadão da de Nossa Senhora de Aparecida. No período de feriadão, Barra Grande atingiu cerca de 95% de ocupação hoteleira.  Morro de São Paulo e a Península de Maraú, são os destinos mais procurados da Costa do Dendê e estão entre os mais visitados do Nordeste.

Píer de Barra Grande na Península de Maraú lotado de turistas | Foto: Josy / Associação Marítima de transportes.

 

O terminal de embarque e desembarque ficou completamente lotado de baianos e turistas. Imagens do local mostram uma enorme fila, que se alongava do terminal até a escada de acesso as lanchas. Segundo a Prefeitura, o fluxo turístico foi responsável pela grande fila identificada na tarde deste domingo.

Por: Darlim Santos | Barra Grande 24 Horas

Protesto contra aumento de passagem fecha píer de Morro de São Paulo

Por: Correio da Bahia

Um protesto de trabalhadores contra o aumento da passagem de barco, de R$ 2 para R$ 2,50, fechou por três horas na tarde desta quarta-feira (20) o píer de Morro de São Paulo, na Ilha de Tinharé, pertencente ao município de Cairu, no Baixo sul da Bahia.

Segundo os organizadores da manifestação, cerca de 500 pessoas participaram do ato, que ocorreu em cima do píer, o que impediu o embarque e desembarque de passageiros das embarcações em Morro de São Paulo.

A manifestação foi pacífica, segundo a Polícia Militar, que estimou em cerca de 400 a quantidade de pessoas no protesto. O CORREIO procurou a Associação de Transporte Marítimo do Morro de São Paulo, mas os telefones não foram atendidos.

A turismóloga Sidmaria Nascimento dos Anjos, 30, que atua numa pousada no Morro, disse que a manifestação é para chamar a atenção da sociedade e do setor do turismo local para o problema que já está afetando a vida dos trabalhadores.

Ela é moradora da Gamboa, povoado da Ilha de Tinharé a 7 km de Morro de São Paulo. “Queremos que o valor de R$ 2,50 seja reajustado para R$ 2. Os trabalhadores não aceitam esse valor da passagem, já ganhamos muito pouco”, reclamou.

Os moradores da Gamboa, que compõem cerca de 80% dos cerca de 4 mil empregos gerados pelo turismo em Morro de São Paulo, são os principais prejudicados com o aumento da passagem.

Na área, o transporte hidroviário, feito por barcos e lanchas, segue o itinerário Gamboa-Morro de São Paulo-Valença, cidade do outro lado do mar, e o preço da travessia tem valor diferenciado: turistas pagam R$ 4 entre Gamboa e Morro e R$ 12 se quiserem ir até Valença, saindo de Morro ou Gamboa.

Os R$ 12 também são pagos por nativos que precisam ir a Valença, mas moradores da Gamboa acham que deveria ser menor porque a distância para Valença é mais curta. Para entrar no Morro, os turistas ainda pagam uma tarifa de R$ 15, imposta pela Prefeitura de Cairu no dia 1º de novembro deste ano.
O Ministério Público da Bahia (MP-BA) diz que a lei que autoriza a cobrança é inconstitucional e entrou com ação na Justiça em novembro para derrubá-la.

Os moradores de Gamboa organizam um abaixo assinado para reduzir o valor a R$ 2 e dizem ter conseguido mais de 500 das 2.000 assinaturas que esperam obter até o final de janeiro, quando devem acionar o MP-BA sobre o assunto.

Donos de embarcações entrevistados pelo CORREIO alegaram que o aumento se deu em razão de o valor de R$ 2 já vir sendo cobrado há mais de 5 anos, sem reajuste, que foi realizado pela Astram.

Destacaram ainda que nesse período houve aumento dos preços de combustível e de salário mínimo pago aos trabalhadores das empresas de transporte marítimo.

Porém não souberam informar quem autorizou o aumento da cobrança, o que, em tese, deveria ser feito pela Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba).

Autarquia ligada à Secretaria de Infraestrutura do Estado da Bahia (Seinfra), a Agerba é responsável pelos terminais de Gamboa e Morro de São Paulo, conforme consta no site oficial da agência.

Até o início do mês, contudo, os terminais estavam sem empresa operando e as cobranças das travessias vinham sendo feitas nas embarcações, situação que pode ser observada ainda nesta terça-feira (19).

No dia 11 de dezembro, após a realização de um contrato emergencial, a empresa Dattoli, que atua no transporte marítimo na região, assumiu a administração dos terminais de Valença, Morro de São Paulo, Gamboa e Boipeba.

Por determinação da Astram, a cobrança das taxas de embarque para turistas e nativos passou a ser feita nos terminais a partir desta quarta-feira. Apesar de ter no site a informação de que administra os terminais de Gamboa e Morro, a Agerba diz que “fiscaliza os contratos de concessão remunerada de uso [dos terminais] firmado com os licitantes vencedores” e negou ser a responsável por autorizar o reajuste das passagens de barco no local.

Quarteto envolvido em tráfico interestadual é preso em Morro de São Paulo

Por: Correio da Bahia

Uma ação conjunta das polícias da Bahia e do Distrito Federal, denominada Operação Babel, prendeu, na madrugada desta quarta-feira (10), quatro pessoas envolvidas com tráfico interestadual, roubo e lavagem de dinheiro.

Mandados foram cumpridos simultaneamente em vários estados onde a quadrilha atuava. Na Bahia, Antonio Cesar Campanaro, Ana Lúcia Paim Oliveira, Matheus Melo dos Santos e Vitor Cesar Campanaro foram localizados em Morro de São Paulo, balneário turístico do município de Cairu, no Baixo Sul do estado.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), com quarteto foram encontrados uma pistola calibre 765, carregador, munições, colete balístico, celulares e três veículos. Todo o material foi apreendido.

Equipes do Departamento de Polícia do Interior (Depin) e da Coordenação de Operações Especiais (COE) atuaram dando apoio à investigação da Polícia Civil do Distrito Federal.

outubro 2018
D S T Q Q S S
« set   nov »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia